Pesquisar Matérias


Dia das Crianças: garoto tem sua cachorra morta por dono de Supermercado, que se irrita com a presença da cachorra na porta

Chega de Maus-tratos!


Caso infeliz aconteceu no município de Sapucaia do Sul, Região Metropolitana de Porto Alegre (Rio Grande do Sul), Brasil.

(Matéria Exclusiva)


A cadela “Belinha” foi morta a tiros pelo proprietário de um mercado.


O dono do animal, um garoto de 13 anos, presenciou o acontecido na tarde dessa segunda-feira (12/10), em pleno Dia das Crianças.


O menino convenceu a família a adotar uma cadelinha que vivia pelas ruas.

E durante oito anos, ele foi o único cuidador dela, que batizou de Belinha.

Brincavam juntos e apenas dele ela aceitava o banho e os outros cuidados que o amor de sua vida lhe destinava.

Belinha acompanhou o seu amor ao minimercado do loteamento Nascer do Sol, em Sapucaia do Sul, aqui no RS, ontem, 12, Dia das Crianças.


O dono do comércio se irritou com a presença do animal na porta e atirou nela com arma de pressão.

A criança, desesperada, a levou no colo até em casa, mas ela não resistiu.

O comerciante não matou apenas a Belinha. Ele matou um amor. Ele matou a inocência de uma criança.

Ele estourou um coraçãozinho que ninguém imagina de que forma assimilará tamanha crueldade e brutalidade.

A besta homem marcou para sempre a vida do menino.

Moradores do local se reuniram diante do estabelecimento, revoltados, e a Polícia Militar prendeu o assassino.

Felizmente a referida cidade é uma das que têm crimes contra os animais apurados pela delegacia de Canoas – Operação Arca – e bem sabemos que o resultado, principalmente com a mudança na lei, responderá aos anseios da sociedade.

Os policiais levaram o homem até a delegacia de plantão de Canoas.

O comerciante foi preso em flagrante com base na nova lei de maus-tratos a animais, sancionada em 29 de setembro pela Presidência da República.


Segundo a família, o menino foi ao mercadinho do Loteamento Nascer do Sol, no bairro Boa Vista, pouco depois das 12h, para fazer compras pedidas pelos pais.

Belinha o acompanhou, como fazia de costume.

O cão ficou esperando do lado de fora do mercado, mas sua presença gerou a irritação do proprietário, que, segundo a polícia, atirou com uma espingarda contra a cadela.

O tiro chamou a atenção do menino, que saiu de dentro do mercado.

Correndo, ele ainda levou a cadela sangrando em seu colo até os seus pais, para que a examinassem e pedissem ajuda. Belinha não resistiu.


O menino emocionou a comunidade, chorando com a Belinha no colo, perguntando se ela ainda o ouvia.

Ele mesmo fez a cova onde a sepultou, na pracinha onde brincavam.

Ele ganhou de um marceneiro a cruz onde escreveu o seu nome. Roubaram o seu amor. Lhe tiraram a Belinha.



***

Triste Dia das Crianças para esse garoto... que presente ele ganhou desse ser humano torpe que atirou num animal indefeso. O ser humano nos decepcionando pra variar.

_MárciaSchmian_






Editado e Adaptado por: Vida que Importa






Fonte: https://www.facebook.com/bere.prossi