Pesquisar Matérias


Guaxinim bêbado, rejeitado pelo abrigo que só aceitava animais domésticos, foi sacrificado

Chega de Maus-tratos!


“Infelizmente, a história do guaxinim bêbado não teve um final feliz. O caçador da cidade o levou e o matou a tiros”, escreveu SWE Tierheim Erfurt, socorristas de animais em sua conta nas redes sociais.

Os alemães são conhecidos em todo o mundo, entre outras coisas, por serem grandes amantes da boa comida, mas acima de tudo, amam a bebida, e bebem muito.

A temporada de colheita começa na Alemanha, e o elixir dionisíaco inunda todos os mercados da região.

Em um desses mercados de Natal, localizado na cidade de Erfurt, no centro do país germânico, um pequeno guaxinim estava presente no local procurando onde conseguir comida.

E ele começou a beber desesperadamente vinho quente de cada um dos copos que encontrava em seu caminho.

Ele ficou bêbado e começou a cambalear, mas não antes de ser filmado por muitos.

O incidente ocorreu aproximadamente no meio-dia do sábado, quando a pequena criatura apareceu cambaleando, com certeza com visão dupla, tentando romper a tremenda embriaguez.

Depois de brincar um pouco com os sapatos de uma moça, ele acabou desmaiando no degrau de uma porta.

Finalmente, as autoridades terminaram a farra do animal. Era evidente que o guaxinim estava bêbado de vinho.

Posteriormente, depois de passar a "ressaca", as autoridades tentaram levá-lo a um abrigo de animais onde ele poderia terminar de se recuperar; No entanto, incrivelmente o abrigo só aceitava animais domésticos, então o pobre guaxinim teve que ser deixado nas mãos do "caçador da cidade", que dormia mas assim que despertasse daria cabo do animal indefeso.

As notícias causaram indignação entre as pessoas que não aceitaram que um pobre animalzinho, cujo único pecado era sede e era o que era: um guaxinim. Que triste que ele tivesse que morrer de uma maneira tão vil e injusta.

Todas as pessoas envolvidas, material ou intelectualmente, em um ato de abuso ou tratamento injusto contra outro ser vivo, devem ser punidas com todo o peso da Lei e coagidas a não repetir sua ação no futuro.

E, embora seja verdade que os guaxinins não são por natureza um animal de estimação, são agressivos e podem transmitir doenças como a raiva, mas também podem ser domesticados e se tornar afetuosos.

O ser humano, como espécie animal, não pode reivindicar o direito de exterminar outros animais ou explorá-los em violação do seu direito à vida.


Foi um ato desprezível a maneira como trataram o animalzinho. E as pessoas que o viram só pensaram em filmar. Que pena do pobrezinho!


No vídeo abaixo é possível ver o animalzinho totalmente embriagado e mesmo assim brincando com todos.





Adaptação de Texto: Vida que Importa


Fonte: https://www.zoorprendente.com/